terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Novo documentário de Boca Migotto

A Vindima é um momento mágico, é a consagração do produtor de uvas, o momento da colheita do fruto e a recompensa pelo esforço do ano todo no cuidado com as videiras. 
Infelizmente, nem tudo é magia. 
As cidades da Serra Gaúcha, principalmente Bento, Garibaldi e Farroupilha, investem pesado na qualificação do vinho e dos espumantes, trazem enólogos da Itália, da França e de outros países com tradição na vitivinicultura. Desenvolvem o estudo da enologia e investem na qualificação da produção. Aplicam valores cada vez mais altos em estratégias de marketing para mostrar ao brasileiro que o nosso vinho tem qualidade. 
No entanto, do outro lado, no início do processo, está o produtor, que precisa importar mão de obra de outras cidades e estados para a época da colheita. 
Segundo uma estatística da Vinícola Aurora, 70% dos produtores sócios da cooperativa, que produzem uvas para os vinhos Aurora, têm mais de 60 anos de idade e não têm sucessores. Ou seja, apesar de todo o investimento no produto vinho, em vinte anos, estima-se, poderá haver um colapso na produção de uvas da região porque, simplesmente, os jovens não querem permanecer nas propriedades e lidar com a cultura da uva.
Vindima (título provisório) será o próximo documentário a ser rodado em Bento Gonçalves pelo NAC - Núcleo Audiovisual Cenecista, em parceria com a Epifania Filmes
Foto de Boca Migotto em pesquisa para o documentário
Na equipe, Rogério Rodrigues, Felipe Gue Martini, Deise Chagas, Andre Majola e colaboradores do NAC.
O projeto foi aprovado pelo Fundo Municipal da Cultura de Bento Gonçalves.
Mais informações sobre o processo de produção através dos blogs do NAC e da Epifania Filmes, que serão abastecidos frequentemente pela assessora de imprensa Gisele Moro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário